quarta-feira, 11 de maio de 2011

Seja feita a tua vontade


Em qualquer relação a verdade e a liberdade são fundamentais. Num relacionamento amoroso ainda mais. Antes do dia da família, anotamos os conselhos para ser feliz numa ligação de alma.

Texto Dina Cristo

Em “Conselhos de vida sobre as relações pessoais”, Neale Donald Wasch explica a importância das relações (sobretudo as pessoais) já que tudo o que existe é em relação ao outro. Uma relação humana feliz é aquela que tem na sua base uma razão de alma e não um motivo personalístico de troca, para manter as pessoas na nossa vida.
Devemos, segundo o autor, afirmar o nosso Eu verdadeiro, mesmo se isso tornar a separação inevitável, pois o verdadeiro amor aceita e dá liberdade ao outro. Contudo, hoje, o casamento vem limitar e aprisionar as pessoas, diminuir a sua experiência no mundo, quando na verdade devia permitir a expansão e implementar, permitir, e impulsionar a mudança.
As palavras mágicas são “como tu desejares”, pois na verdade nada devemos tirar ao outro. Por isso, é fundamental aceitar e expressar a verdade sobre nós e sobre o outro; a cinco níveis: acerca de nós, a nós próprios; acerca da outra pessoa a nós próprios; acerca de nós a outra pessoa; acerca da outra pessoa a essa pessoa; acerca de tudo a toda a gente.
Para o autor, o objectivo da vida é o auto-conhecimento (através de outrem), a elevação da consciência colectiva e o despertar (dos outros). Defende que se ultrapasse a barreira da resistência pois só através do desconforto se vive de facto, o que significa evoluir e sentir alegria. Há que conviver sem expectativas, sem medos e sem rejeições, advoga, mas pela compreensão.

Etiquetas: , ,