quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Menino Jesus


Apresentamos, antes do Natal,  versos escritos e recitados por Frei Morgado, no Convento do Varatojo, como há 55 anos quando era noviço.

Texto Frei Morgado

«Ó meu Menino Jesus
Deus de infinita beleza
Vinde nascer na minha alma
Abrandar a sua dureza

Desceste do céu à terra
Rei dos anjos adorado
Nove meses habitaste
A virgem no ventre sagrado

Escolheste para mãe uma virgem
Pai adoptivo São José
Com eles 30 anos viveste
Oculto em Nazaré

Quiseste nascer num presépio
Ó meu Deus que humildade
E, por fim, morrer na cruz
E salvar a humanidade

Entre animais sois adorado
Por Reis Magos e pastores
Eles vos oferecem prendas
A vós, Senhor dos Senhores

Vão guiados por uma estrela
À grutinha de Bélem
Conduzi sempre meus passos
Pelo caminho do bem

Fugiste para o Egipto
Para não seres emulado
Pelo cruel Rei Herodes
Esse coração malvado

Aí estiveste até que a morte
Te levasse, afinal
Mas depois, por fim, voltaste
À vossa terra Natal

E vós, ainda ficaste,
Cá na Terra a habitar
Até que por fim vos deram a morte
A que ninguém pode escapar».

Etiquetas: , , ,